5 cuidados com a visão na hora de usar o computadorVocê por acaso já chegou ao final do dia sentindo ardência nos olhos, lacrimejamento ou cansaço visual? Já sentiu sua visão ofuscada, algum tipo de irritação ou coceira durante um dia de trabalho comum? Pois saiba que o motivo de tudo isso pode estar bem à frente dos seus olhos: o computador. Os computadores, celulares e tablets se tornaram uma parte tão natural de nossas vidas que nem mesmo percebemos quanto tempo passamos em frente às telas. Um tempinho no celular logo ao acordar, o dia de trabalho passado em frente ao monitor, uma espiadinha na web no horário de almoço: se somarmos todo esse tempo, pode chegar à metade do dia!

E essa exposição excessiva às telas pode causar danos sérios à saúde dos olhos, recentemente batizada como a Síndrome da Visão de Computador (SVC). Os sintomas mais comuns são cansaço da visão, dores de cabeça, visão turva, aumento da sensibilidade à luz, ardência, irritação nos olhos, vermelhidão e lacrimejamento ou sensação de olho seco. Para evitar esses problemas, a principal recomendação é limitar o tempo de exposição às telas. Mas como nem sempre isso é possível, vale dar uma conferidinha nas nossas dicas de hoje:

Faça a escolha certa ao comprar

principais acidentes no trabalho

Como os monitores antigos, de tubo, funcionam em baixa frequência, causam ainda mais danos à visão do que os monitores modernos, de LCD. Mas se não puder trocar o monitor no momento, saiba que existem filtros antirreflexo que podem ser facilmente acoplados à tela, fornecendo alguma proteção contra todos esses efeitos negativos. O valor desse produto é super acessível e ele é encontrado em lojas de informática.

Posicione o equipamento corretamente

No caso dos computadores, o topo do monitor deve estar posicionado na altura dos olhos, a uma distância de 50 a 70 centímetros do usuário. A sala deve estar bem iluminada, ajustada de acordo com sua sensibilidade à luz, para que não ofusque a visão. Se for trabalhar à noite, considere o uso de uma luminária. Também é recomendado não descuidar da limpeza, já que os monitores podem acumular poeira, que diminui a visibilidade e pode exigir mais dos seus olhos.

Faça pausas regulares

Os especialistas concordam: pausas de pelo menos 5 minutinhos a cada hora são simplesmente essenciais para descansar a visão e evitar problemas oculares. Uma maneira simples de ocupar esse tempo de descanso é redirecionar sua visão para algum objeto mais distante por alguns segundos, ajustando seus olhos a uma outra perspectiva. Não custa nada tentar, não acha?

Lembre-se de piscar

Ao passar muito tempo diante do computador, a tendência é se esquecer de piscar com a devida frequência, prejudicando a lubrificação dos olhos e causando a sensação de olhos secos, ressecamento e até dor de cabeça. Esse cuidado é especialmente necessário para as crianças e os jovens que, quando estão jogando, ficam absolutamente vidrados no computador.

Consulte seu oftalmologista regularmente

exame oftalmológico

Apresentando ou não sintomas decorrentes do uso excessivo de telas, é importante se manter em dia com as consultas de rotina ao oftalmologista. Os exames e testes regulares ajudam a identificar possíveis problemas, além de o médico poder dar orientações mais específicas sobre como prevenir os sintomas da SVC ou de quaisquer outros problemas de visão.

Apesar de aparecerem com maior frequência em pessoas que passam muito tempo em frente às telas, apenas duas horinhas básicas de exposição por dia já podem causar sintomas que devem ser avaliados pelo médico, viu? Por isso, siga nossas dicas de cuidados com a visão e evite desde já esses problemas. E, sempre que possível, desligue o computador e o celular. Seus olhos agradecem!

Agora nos conte: quanto tempo você passa em frente ao computador hoje em dia? Ainda tem dúvidas sobre como evitar problemas de visão por causa dessa exposição? Deixe seu comentário e continue acompanhando nosso blog para cuidar cada vez melhor dos seus olhos!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.