Como proteger os seus olhos no clima secoVocê também já sentiu seus olhos arderem e coçarem com frequência? A baixa umidade do ar requer alguns cuidados com os olhos para que eles não apresentem a chamada Síndrome do Olho Seco, também conhecida como Síndrome da Disfunção Lacrimal.

Além do desconforto, a boa visão pode ser afetada aumentando, inclusive, a sensibilidade para luz natural e artificial. Se você reconhece essa sensação, não deixe de ler o post a seguir para aprender mais sobre o assunto e saber como se prevenir.

O que é a Síndrome do Olho Seco?

Mais comum em mulheres mais velhas, essa síndrome ocorre pela anomalia na quantidade de produção ou na qualidade das lágrimas, que são responsáveis pela lubrificação, proteção e limpeza do olho, principalmente contra micro-organismos e substâncias estranhas.

Assim, a superfície ocular fica constantemente ressecada, causando coceira, vermelhidão, sensibilidade, ardência ou a sensação de uma areia nos olhos que dificulta a visão.

Os motivos podem estar relacionados tanto ao ambiente (clima seco, ar-condicionado, fumaça, etc) como à disfunção das glândulas lacrimais pelo uso de certos medicamentos, lentes de contato ou naturalmente, pelo envelhecimento.

O que fazer em momentos de irritação?

Normalmente, colírios e pomadas podem ajudar a passar a sensação de incômodo, aliviando os sintomas e devolvendo aos olhos a lubrificação devida. Porém, a melhor indicação é procurar acompanhamento oftalmológico, pois dependendo do caso, pode ocorrer comprometimento da visão e lesões na córnea.

Quais cuidados com os olhos ajudam na prevenção?

Condições climáticas, como a baixa umidade do ar, podem ocasionar ou agravar problemas de saúde indesejáveis, por isso, é sempre bom manter alguns cuidados para evitar que o incômodo seja agravado para outros quadros.

Por isso, confira a seguir 5 medidas básicas para prevenir complicações nos olhos.

LEIA TAMBÉM:  O que é pterígio?

1. Beber muita água

A ingestão de bastante líquido é essencial para manter o organismo ativo e hidratado. Não só os olhos, mas todo o corpo sofre com a desidratação, como a pele ressecada e o mau funcionamento do intestino.

2. Não coçar a região

Embora seja difícil, é importante deixar os olhos descansarem, pois a coceira pode piorar a situação. Fazer uma higiene ocular adequada, retirando sempre a maquiagem e a oleosidade da pele, também ajuda a não entupir as glândulas lacrimais.

3. Usar umidificadores de ar

Auxiliar a umidificação do ar é uma boa opção, já que não há muito o que fazer com as condições climáticas. Vaporizadores, umidificadores ou mesmo bacias com água podem ser bons aliados nesse processo.

4. Evitar o contato com agentes irritantes

Poluição, poeira, cigarro, ar-condicionado em excesso… Todos os agentes que causam maior irritação devem ser evitados para que os olhos não sejam prejudicados.

Busque alternativas para proteger os olhos como óculos, máscara de dormir e janelas fechadas, principalmente quando a qualidade do ar não está das melhores.

5. Usar colírios hidratantes

Os colírios, também conhecidos como lágrimas artificiais, são compostos de água, gelatina, solução salina, entre outras substâncias para auxiliar na lubrificação ocular. Suas fórmulas variam, podendo apresentar ou não conversantes, o que faz com que a sua indicação correta deva ser prescrita por um profissional especializado.

Aprendeu melhor alguns cuidados com os olhos no clima seco? Que tal ler agora como melhorar a visão com uma boa alimentação? Buscar informação é sempre a melhor forma de prevenir-se.

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente.