A catarata é uma das doenças oculares mais comuns atualmente, grande parte decorrente do envelhecimento da população secundário ao aumento da expectativa de vida da população mundial. Ela atinge o cristalino, que funciona como uma espécie de lente natural em nossos olhos. A principal função do cristalino é fornecer nitidez à visão, e quando a doença aparece, essa função fica bastante comprometida, fazendo com que o paciente fique com a visão nublada e embaçada.

A boa notícia é que existe um procedimento cirúrgico simples que pode reverter o quadro, devolvendo à vítima da catarata boa parte de sua visão. Mas e depois dessa operação, a catarata pode voltar?

Se você passou ou vai passar pela cirurgia de catarata, esclareça agora essa questão!

Quais são as principais causas da catarata?

A catarata é uma doença silenciosa, que normalmente só manifesta seus sintomas quando já está em um estágio um pouco avançado. Suas principais causas podem ser:

  • Idade: com o passar dos anos o cristalino perde sua transparência natural e opacifica.
  • Traumas oculares: a catarata pode ocorrer após algum tipo de acidente em que os olhos tenha sofrido forte impacto.
  • Reação a medicamentos: corticóides utilizados por um longo período, ou sob a forma de colírios ou tomados via oral, podem causar catarata, sobretudo o subtipo subcapsular posterior.
  • Diabetes: a catarata costuma se manifestar precocemente em diabéticos e pode levar à perda de visão mais rapidamente que na catarata causada por idade avançada.

Saiba mais detalhes sobre a doença clicando aqui.

Como é a cirurgia de catarata?

facoemulsificação para retirada da catarataEssa não é uma cirurgia de grandes proporções, e a anestesia é local, muitas vezes feita apenas com o bloqueio local ou até mesmo através do uso de um colírio. Somente em casos em que o paciente tem alguma contraindicação (como por exemplo um risco cirúrgico elevado, decorrente de doenças graves, tais como insuficiência cardíaca, histórias prévias de infarto, problemas pulmonares severos) é aplicado outro tipo de anestesia, como a anestesia geral.

Na cirurgia, são utilizadas duas técnicas: a facoemulsificação associada ou não ao laser. Durante todo o período do procedimento o paciente permanece deitado, e os profissionais utilizam um microscópio para visualizar a cirurgia.

Não é necessária a internação do paciente, e logo após a cirurgia, estando tudo bem, o paciente já pode ter alta. A média de duração do procedimento é de apenas 20 minutos.

Leia nosso post sobre a cirurgia de catarata para entender melhor como funciona a operação.

A catarata pode voltar após a cirurgia?

Não, a catarata não volta, isso é um grande mito! O que pode ocorrer é a opacificação da cápsula posterior do cristalino após alguns meses ou anos após o procedimento, que acaba por causar um borramento na visão. Essa cápsula é onde a lente intraocular é inserida durante a cirurgia e fica apoiada. Trata-se de uma estrutura muito fina e transparente, que é preservada na operação e, por ser uma estrutura natural, pode se tornar opaca no decorrer do tempo.

LEIA TAMBÉM:  Afinal, a catarata pode levar a cegueira?

A opacificação é popularmente conhecida como “segunda catarata”, mas é importante ressaltar que ela não significa o retorno da doença. Embora esse efeito possa se manifestar entre o terceiro mês e cinco anos após a cirurgia, é possível tratar a opacificação através de aplicações á laser, um procedimento ambulatorial rápido e indolor chamado de capsulotomia por YAG-Laser.

O laser irá atravessar as estruturas oculares sem causar danos, realizando microaberturas das áreas opacas da cápsula e resultando em uma boa melhora na qualidade da visão.

Como prevenir a catarata?

Existem hábitos simples que podem nos ajudar a prevenir a catarata:

  • Evite exposição direta ao sol: procure usar óculos escuros e chapéus para proteger os olhos.uso de óculos escuros previnem a progressão do pterígio
  • Evite fumar ou beber em excesso: esses costumes liberam radicais livres no organismo prejudicando as células e aumentando suas chances de ter catarata.
  • Tenha uma dieta rica em legumes: ao contrário do cigarro e das bebidas alcoólicas, os legumes possuem antioxidantes que colaboram para a prevenção da catarata.
  • Controle seu peso: como a obesidade está ligada diretamente à diabetes e a diabetes é uma das causadoras da catarata, mantendo um peso equilibrado, você também estará contribuindo para a prevenção da catarata.

Está mais tranquilo agora que entendeu que a catarata não pode voltar após a cirurgia? Leia também nosso post sobre os cuidados no pós-operatório da cirurgia de catarata e, caso ainda tenha ficado com alguma dúvida, não hesite em comentar este post no espaço abaixo,  reservado para discussões.

Você tem mais dúvidas sobre a cirurgia de catarata? Comente e confira também nossos outros posts sobre o assunto:

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente.

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.