mitos sobre a cirurgia de catarata: saiba tudo

catarata é um problema crônico de saúde e, segundo a Organização Mundial de Saúde, é responsável por mais da metade dos casos de cegueira do planeta. Muitas pessoas pensam que essa doença só atinge os idosos, mas, apesar de ser mais comum nessa população, o fato é que qualquer pessoa pode sofrer desse mal.

Por essa razão, a cirurgia de catarata é um dos procedimentos que mais desperta a curiosidade — e, ao mesmo tempo, o imaginário — da população. Quer saber mais sobre a cirurgia de catarata e quais são os principais mitos sobre esse procedimento? Então leia a nossa postagem de hoje!

Como é a cirurgia de catarata

cirurgia de catarata se aperfeiçoou com o tempo e, hoje em dia, é relativamente simples. Ela é feita com a tecnologia do ultrassom, por meio de uma sonda que realiza uma técnica chamada de facoemulsificação.

Nessa técnica é feita uma incisão milimétrica no globo ocular (sem a necessidade de pontos posteriormente) para a introdução de uma cânula. É esse dispositivo que permitirá que o equipamento chegue até a lente natural do olho — chamada de cristalino —, a região que se torna opaca e embaçada com a doença.

A sonda de ultrassom faz microfraturas no cristalino que acabam com essa opacidade, e logo em seguida é implantada uma lente intra-ocular por meio da incisão, deixando a vista completamente translúcida e permitindo uma visão limpa e saudável mais uma vez. Por se tratar de uma lente intra-ocular que permanecerá no olho da pessoa pelo resto de sua vida, é importante que seja implantada uma de excelente qualidade, já que não há oportunidade de substituição futura.

Mitos sobre a cirurgia de catarata

É preciso esperar a catarata “amadurecer” para operar

Não existe um ponto ideal para operar a catarata. Close-up of an optometrist doing sight testing for senior patientMas o fato é que somente o oftalmologista pode definir o momento perfeito para a intervenção cirúrgica — e lembre-se de que você precisa ir ao oftalmologista sempre que surgir qualquer problema na visão!

Em linhas gerais, a técnica é indicada quando o mal já está afetando as atividades diárias e cotidianas do indivíduo, comprometendo a sua qualidade de vida. Contudo, a avaliação precoce de uma especialista pode ser fundamental, visto que cataratas mais avançadas são mais difíceis e arriscadas de remover e têm uma chance maior de complicações.

É possível postergar a cirurgia de catarata com a ajuda de colírios

Essa é uma das grandes lendas a respeito da cirurgia de catarata. Somente a operação pode resolver o problema de maneira eficaz e comprovada. Infelizmente, não existe tratamento clínico que possa curar ou retardar o aparecimento do problema. Os colírios que foram comercializados com esse propósito há algum tempo já foram retirados do mercado, pois não tiveram sua eficácia comprovada.

No entanto, no ano de 2015 surgiram alguns estudos nesse sentido com a promessa futura de um colírio possivelmente curar a catarata. Porém, isso ainda está em análise e estudo, e o que temos de concreto até o dia de hoje é apenas a cirurgia de catarata como o único tratamento eficaz e seguro.

A cirurgia de catarata é feita com laser – Meio mito

Esse foi um dos mitos mais comuns sobre a cirurgia de catarata no passado, pois até poucos anos atrás, isso não era possível. No entanto, hoje em dia isso já pode ocorrer, uma vez que já está disponível a cirurgia de catarata através do aparelho de fentomlaser, onde parte da cirurgia é feita através da aplicação de laser. Portanto, isso é um meio mito, pois a cirurgia da catarata ainda não é possível  ser feita inteiramente apenas através do laser (é necessário ainda utilizarmos a eficiente técnica da facoemulsificação). Além disso, o que temos consolidado e comprovado através de décadas como uma técnica extremamente eficaz e de sucesso é a técnica de facoemulsificação, comprovada e aprovada em todos os países de primeiro mundo.

Você acabou de conhecer os três principais mitos sobre a cirurgia de catarata. Algum conhecido apresenta os sintomas da doença (visão embaçada e perda da visão de cores)? Então não deixe de consultar o oftalmologista o quanto antes! Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário com sua questão.

Você tem mais dúvidas sobre a cirurgia de catarata? Comente e confira também nossos outros posts sobre o assunto:

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente.

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.