Como prevenir a catarataA boa saúde dos olhos é uma condição desejável para qualquer pessoa, afinal, dependemos da visão para realizar inúmeras atividades na rotina. Entre as principais doenças que atingem os olhos, a catarata pode surgir em pessoas de qualquer idade e causar danos que vão desde uma pequena dificuldade para enxergar até a perda total da visão.

Embora seja um problema comum, pode ser prevenido com alguns cuidados simples e com a abolição de hábitos ruins. Conheça agora os fatores de risco da doença e ainda 6 medidas preventivas contra a catarata!

Causas e fatores de risco da catarata

A catarata é uma doença que causa a opacidade parcial ou total do cristalino, membrana que funciona como uma lente natural do olho. A partir do momento que surge, ela causa a perda progressiva da visão e, quando em estado avançado, pode resultar em cegueira.

Tratada como uma doença típica dos idosos, a catarata pode surgir em qualquer momento da vida, especialmente quando facilitada por algum fator de risco. Embora seja considerada uma enfermidade preocupante e bastante comum, a catarata tem cura e demanda um diagnóstico rápido para a eficiência do tratamento.

Se você pretende adotar medidas preventivas, precisa antes conhecer as principais causas e fatores de risco da doença:

Álcool e tabagismo

O consumo excessivo de álcool e o tabagismo estão associados com o aumento de casos de catarata. Isso ocorre porque ambas as substâncias diminuem as defesas do organismo, gerando uma condição propícia para o surgimento da doença nos olhos.

Envelhecimento

É considerado o principal fator para desenvolvimento da catarata, visto que os idosos são o grupo mais atingido pela doença. Pessoas mais velhas sofrem com o desgaste da membrana que reveste os olhos, ficando mais suscetíveis aos problemas oculares.

Traumas oculares

Os traumas oculares são causados por quedas e acidentes que atingem a região dos olhos. Situações de risco que envolvem o ferimento de alguma parte do olho podem facilitar o surgimento da doença no futuro.

Cirurgias

Cirurgias para tratamento de outras doenças oculares, como glaucoma ou descolamento da retina são preocupantes para o desenvolvimento de catarata, visto que podem causar traumas no olho do paciente durante os procedimentos.

Outras doenças

Algumas doenças metabólicas também são fator de risco para o desenvolvimento de catarata. É indicado que pacientes diabéticos busquem acompanhamento médico frequente para evitar o desenvolvimento da doença.

Uso de medicamentos

O uso de determinados remédios, especialmente corticosteroides,
pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de catarata. Na necessidade de usá-los, o paciente deve buscar um oftalmologista para acompanhamento.

Medidas preventivas contra a catarata

Conforme os médicos, impedir o risco de desenvolver uma catarata é algo praticamente impossível. Entretanto, algumas medidas preventivas podem, sim, protelar o surgimento do problema. Veja 6 dicas para proteger a visão dessa doença:

1. Manter bons hábitos alimentares

Uma alimentação saudável é condição favorável para a prevenção de inúmeras doenças, portanto, os motivos para você adotar uma dieta balanceada não faltam. Quanto maior a variedade de vitaminas e minerais no corpo, maiores as chances de oferecer o máximo de nutrientes e de energia para o funcionamento adequado do mesmo.

Para prevenir a catarata, opte por alimentos ricos em antioxidantes como frutas, legumes e verduras in natura, especialmente os que contêm as vitaminas C e E. O Omega-3 também é uma substância conhecida por proteger a saúde dos olhos , e está presente na maioria dos peixes de água doce e salgada. Você pode optar pelo consumo do Omega-3 através da sardinha, salmão e atum ou até mesmo por meio de cápsulas que servem como um suplemento da alimentação.

2. Proteger os olhos da luz solar

A luz do sol é prejudicial para a visão e danifica a estrutura protetora dos olhos, o que pode facilitar o surgimento da catarata. Pensando nisso, lembre sempre de usar óculos escuros com proteção ultravioleta antes de se expor ao ar livre. Chapéus e bonés também são acessórios aliados para diminuir o contato direto da luz e dos raios UV com os olhos, portanto, vale a pena levá-los em qualquer passeio diurno.

LEIA TAMBÉM:  Como funciona a capsulotomia posterior com YAG-laser?

3. Controlar o diabetes e outras enfermidades

Sabe-se que as pessoas portadoras de diabetes têm maiores riscos de desenvolver a catarata e, sendo assim, devem ter cuidado redobrado com a saúde dos olhos. Para isso, é importante controlar os níveis de açúcar no sangue a fim de evitar problemas com ambas as enfermidades. O consumo de medicamentos com corticosteroides para tratar outras doenças também pode ser um fator facilitador da catarata. Dessa forma, é importante que o paciente busque acompanhamento constante de um médico para identificar e evitar possíveis problemas na visão.

4. Evitar situações perigosas

Tenha cuidado redobrado toda vez que enfrentar situações perigosas que possam gerar danos oculares. Um acidente com energia elétrica — choques — ou quedas podem gerar traumas graves no olho, o que facilita o desenvolvimento de catarata. Alguns profissionais têm contato maior com situações de risco no trabalho, e assim devem usar equipamentos de proteção para evitar ferimentos na região dos olhos.

5. Diminuir o consumo de álcool

Quando consumido em excesso, o álcool se torna uma substância perigosa para todo o organismo, inclusive para a região dos olhos. Dessa forma, a diminuição do uso da bebida pode trazer inúmeros benefícios para a saúde, o que inclui também a diminuição das chances de desenvolver catarata.

6. Largar o cigarro

O tabagismo é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da catarata, e é por isso que a maioria dos médicos indica a abolição do cigarro. A simples diminuição do consumo da substância pode garantir benefícios, embora ainda mantenha o risco maior quando comparado com pessoas não usuárias. Dessa forma, quem quer aproveitar o mínimo das medidas preventivas contra a catarata deve, sim, largar o cigarro de vez.

Além de todas essas medidas preventivas contra a catarata, é fundamental que cada pessoa realize uma consulta periódica ao oftalmologista. Com acompanhamento profissional, o paciente terá mais chances de identificar possíveis problemas que podem afetar a visão em curto ou longo prazo, bem como recorrer a um tratamento adequado e seguro para a saúde dos olhos.

E você, já pratica algum destes cuidados para prevenir a catarata? Deixe seu comentário no post!

Caso queira ainda mais informações sobre a cirurgia de catarata, clique aqui!

 Que tal também conferir os nossos artigos relacionados:

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Ricardo Filippo
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.