Descubra com quantos meses o bebê começa a enxergarAo contrário do que muita gente pode pensar ou já ouviu falar por aí, os bebês nascem, sim, com uma certa capacidade de visão, mesmo que ela ainda demande algum processo de desenvolvimento para chegar à qualidade ideal. Esse processo de desenvolvimento da visão dos pequenos é mais que natural, tendo inclusive muita relação com a maneira com que eles percebem o mundo que os cerca. Mas quando exatamente os bebês passam a enxergar direitinho? Pois com a ajuda deste artigo você vai compreender com quantos meses os pequerruchos começam a enxergar o mundo da mesma maneira que os adultos, passando por todas as etapas de desenvolvimento da visão até lá. Curioso? Então acompanhe:

Desenvolvimento naturalmente mais lento

Pais e mães realmente não precisam se preocupar com a velocidade do desenvolvimento da visão de seus filhos, ok? Ao contrário da audição, que já nasce amadurecida, a visão da criança passa por um longo processo de desenvolvimento, até que consiga transformar os estímulos das luzes em formas e movimentos concretos.

Visão nos primeiros meses de vida dos bebês

Nos primeiros meses de vida, o recém-nascido ainda não tem a capacidade de enxergar muito além dos 20 ou 30 centímetros de distância entre os seus olhos e qualquer objeto. Por esse motivo, bebês só reconhecem o rosto da mãe ou do pai quando estão muito próximos a eles. Ah, e a visão da criança ainda tem outra característica interessante: é periférica. Isso significa que seu bebê tem mais facilidade para perceber o que está na lateral de seus olhos do que aquilo que se encontra logo à sua frente.

No primeiro mês de vida, os bebês já conseguem aprender a usar seus olhos para acompanhar objetos em movimento e receber estímulos diferentes para manterem as pálpebras abertas. É nessa fase também que eles costumam aprender a focar diretamente nos olhos dos pais. No segundo mês, os pequenos podem começar a distinguir alguns tons de cores, porém ainda se sentem mais estimulados por objetos com tons contrastantes, por serem mais fáceis de visualizar.

Mudanças a partir do 4º mês

A partir do 4º mês, mudanças importantes acontecem na visão dos bebês, que além de adquirirem a capacidade de diferenciar um número ainda maior de tons, começam a ter noção de profundidade, o que estimula bastante a vontade de usar os braços e tentar pegar objetos que os interessem. No quinto mês, os bebês já percebem bem o movimento de objetos grandes e pequenos, sendo capazes de reconhecer muitas formas e brinquedos usados para entretê-los. A distinção das cores também já é bem mais forte nessa fase.

LEIA TAMBÉM:  7 cuidados com os olhos essenciais com a chegada da primavera

Visão de qualidade a partir do 8º mês

a cor dos olhos do bebe mudam até qual idadeQuando a criança alcança o 8º mês de vida, já tem uma visão considerada de qualidade, bem similar à do adulto, especialmente quando relacionada à sua capacidade de perceber profundidades e tons diferentes. A partir desse mês é possível perceber também que o bebê tem uma capacidade maior de percepção de objetos e movimentos realizados a uma distância maior dos olhos. É também no 8º mês que os olhos da criança começam a definir sua cor, sofrendo pouquíssimas mudanças no tom da iris após essa fase.

Possíveis problemas oculares nas crianças

A grande maioria dos problemas relacionados à saúde ocular dos bebês pode ser diagnosticada ainda no hospital através do teste do olhinho ou nas primeiras consultas dos pequenos com o pediatra. Doenças congênitas, como a catarata e o glaucoma, por exemplo, são tranquilamente observadas pelo médico responsável pela criança logo nas primeiras semanas de vida.

As doenças que se desenvolvem com a idade também podem ser diagnosticadas pelo pediatra em consultas de rotina, sendo facilmente tratadas quando detectadas logo cedo. E os pais podem ajudar o pediatra a descobrir algum sintoma atípico na visão da criança, caso observem, por exemplo, alguns sinais diferentes, como:

  • Estrabismo constante;
  • Dificuldade para movimentar os olhos em alguma direção;
  • Posicionamento errado de algum globo ocular.

Caso note qualquer desses sinais, marque uma consulta com seu pediatra de confiança, para que ele examine o bebê e, se necessário, encaminhe para uma consulta com o oftalmologista. Simples, não concorda?

E então, já conhecia esse processo de desenvolvimento da visão dos bebês? O que mais chamou sua atenção? Deixe seu comentário aqui e compartilhe suas impressões conosco!

E que tal ler um pouco mais sobre as crianças em nossos artigos relacionados:

E não esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.