Quase todas as lesões que acometem as pálpebras são comumente chamadas de terçol, mas existe outra doença, com sinais clínicos e tratamentos distintos do terçol, o calázio, que faz parte do diagnóstico diferencial na oftalmologia.Você sabe qual a diferença entre calázio e terçol?

Continue acompanhando nosso artigo para entender melhor sobre cada uma dessas patologias. Boa leitura!

Quais são as causas do terçol?

O terçol, também conhecido como hordéolo, é o entupimento das glândulas Zeis e Mol, localizadas na pálpebra. Elas são responsáveis por produzir uma das secreções que compõe a lágrima.

Com a oleosidade da pele aumentada na região, o excesso de poeira do ambiente, uso de maquiagem e a falta de limpeza adequada, elas podem obstruir e acumular líquidos. Esse tecido inflamado torna-se um ambiente propício para bactérias, especialmente estafilococos, que infeccionam o local, provocando o terçol.

Quais são os sintomas de terçol?

O terçol, por se tratar de uma inflamação, apresenta os sinais flogísticos, ou seja, vermelhidão (eritema), inchaço (edema), calor e dor na borda da pálpebra acometida. Pode haver fotofobia e sensação de corpo estranho no local edemaciado. Com a evolução do terçol, em alguns dias pode haver liberação da secreção que estava contida nas glândulas.

Qual o tratamento para o terçol?

Geralmente, o terçol tem uma evolução auto-limitada, ou seja, ele melhora sem a necessidade de um tratamento específico, drenando a secreção e melhorando a dor. Utilizar compressas mornas ajudam bastante a drenagem.

Em raros casos pode ser necessário realizar algum tipo de microcirurgia para drenar a secreção e retirar a glândula. Por isso, lembre-se que é sempre importante procurar um oftalmologista para obter melhores resultados no tratamento.

Quais são as causas do calázio?

O calázio acontece quando há acúmulo de gordura nas Glândulas de Meibômio. Ocorre um bloqueio na saída da secreção dessas glândulas, especialmente quando a gordura é espessa. Não ha colonização por bactérias, sendo uma doença inflamatória não infecciosa.

Quais os sintomas do calázio?

Os sintomas mais comuns do calázio são o inchaço local, principalmente na pálpebra superior, mas pode acontecer na inferior de forma menos frequente. Pode acometer somente um dos olhos ou ser bilateral.

A pele em torno da lesão pode apresentar eritema e maior sensibilidade ao toque. A dor é comum, mas de intensidade menor que a do terçol.

Outros sintomas que podem aparecer são:

Qual o tratamento para o calázio?

O tratamento é feito com medidas não medicamentosas, como compressas mornas. Em geral, corticoides e anti-inflamatórios não são prescritos, podendo variar para cada paciente de acordo com a gravidade.

O calázio tem evolução auto-limitada em algumas semanas. A menor parte dos pacientes apresentará reincidência, sendo necessária uma avaliação médica oftalmológica para a cirurgia de desobstrução do ducto da glândula.

Esperamos que, ao final da leitura, você tenha compreendido melhor a diferença entre calázio e terçol, quais são seus sintomas e tratamentos. Não esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Gostou deste conteúdo? Então não perca mais nenhum de nossos artigos curtindo nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter e LinkedIn.

Posts Relacionados

André Cezar
Especialista em Plástica Ocular, Vias lacrimais e Órbita
Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora – SUPREMA.
Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre minha experiência na área,
clique aqui.