hipermetropia: causas sintomas e tratamentoPerder a capacidade visual é algo que prejudica muito a qualidade de vida, e qualquer patologia que cause isso precisa ser profundamente estudada e compreendida. São diversos os males que afetam a saúde dos olhos, e definitivamente a hipermetropia é um dos que mais merecem nossa atenção.

Um pouco menos conhecida que outros problemas dos olhos como a miopia, ela se caracteriza por ser uma anomalia que prejudica a visão de objetos próximos, complicando muito o dia a dia e reduzindo a liberdade da pessoa quando não for corrigida.

Quer aprender um pouco mais sobre o assunto e descobrir o que fazer se você ou alguém próximo tiver esse problema? Então confira nosso texto e tire suas dúvidas:

O que é hipermetropia?

A Hipermetropia é problema de refração, ou seja, ela ocorre quando os raios luminosos incidem de maneira incorreta na retina e prejudica a formação da imagem na área do cérebro responsável por isso. Quanto mais divergente for a incidência desses raios, pior será a acuidade visual do paciente.

A pessoa com esse mal pode enxergar perfeitamente objetos que estejam situados a certa distância, mas à medida que vão se aproximando da vista, vão perdendo seu foco gradativamente.

Confira agora mesmo nosso vídeo explicativo antes de começarmos o nosso artigo exclusivo:

Inscreva-se no nosso canal e veja mais vídeos como esse agora mesmo! Clique Aqui.

Causas

catarata melhora a visão de todas as distanciasPodemos classificar a hipermetropia de duas formas: axial ou refrativa. As causas da axial podem ser várias. A principal é possuir um eixo do globo ocular mais curto que o normal (comum em crianças que possuem olhos menores, mas a patologia se ameniza ou some na adolescência). O aumento patológico do raio de curvatura também pode acontecer.

Já a refrativa tem como principais causas a redução dos índices de refração do humor aquoso e do cristalino ou até a ausência do cristalino (um mal que se chama afacia). Uma outra possível causa seria uma córnea mais plana que o comum, contribuindo para que os raios incidam na retina de maneira mais divergente.

LEIA TAMBÉM:  É permitido o uso de colírio na gravidez?

Sintomas

Os sintomas da hipermetropia são os clássicos de quem tem um problema visual para objetos próximos. Basta pensar naquelas pessoas que afastam o jornal ou a revista para ler. Elas, além da perda de nitidez com itens próximos, apresentam também:

  • Fadiga ocular;
  • dores de cabeça (em razão do esforço constante de acomodação);
  • dificuldades de concentração e para executar tarefas do dia a dia.

Esses sintomas costumam surgir especialmente no final da tarde e após a jornada de trabalho. Qualquer incômodo permanente nos olhos precisa ser estudado, e a consulta com o oftalmologista se torna ainda mais importante.

Tratamentos

lente de contato oftalmoA correção mais habitual para o problema da hipermetropia se dá através dos óculos. Quem possui outros males associados, como a presbiopia, pode usar os famosos bifocais ou multifocais ( mais modernos ). As lentes de contato também podem fazer o serviço, mas ao contrário das comuns, elas são as lentes convexas (também chamadas de positivas).

Ambos os métodos aumentam a potência de visão do paciente, fazendo com que os raios incidam da maneira correta na retina. Porém, são opções que só resolvem o problema enquanto a pessoa estiver usando-as. A única alternativa definitiva é a cirurgia refrativa a laser, que acerta as curvaturas problemáticas e torna o globo no formato ideal para uma visão perfeita.

Agora que já sabe o básico sobre a hipermetropia, se você ou alguém próximo apresentarem os sintomas, não hesite em procurar o seu oftalmologista de confiança ! Comente dizendo se ainda ficou com alguma dúvida e não deixe de ler também nossos conteúdos a respeito da cirurgia refrativa a laser.

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.