pra que servem os colirios de lagrimas ou lubrificantesBeba 2 litros de água por dia! Quem nunca ouviu essa frase? Mas será que alguém já ouviu a recomendação de hidratar os olhos? Essa é mais difícil, porém tão importante quanto beber água, e nessa questão as lágrimas artificiais são de grande ajuda.

Pensando nisso, elaboramos este post, que traz explicações sobre lágrimas artificiais e esclarecerá suas principais dúvidas. Confira!

Situações de risco

A lubrificação diária do globo ocular é essencial para aquelas pessoas que trabalham muitas horas por dia na frente do computador, ou mesmo aquelas que moram em regiões de clima muito seco e que apresentam baixa umidade relativa do ar. Existem outras situações nas quais é necessário hidratar os olhos:

  • Muito tempo de exposição ao ambiente com ar condicionado;
  • Inversão térmica;
  • Inverno, momento em que o clima está mais seco;
  • Exposição à poluição.

Todas essas situações podem causar a já bastante conhecida Síndrome do Olho Seco, dentre outras doenças.

Composição das lágrimas artificiais

Podem ser encontradas tanto na forma líquida quanto em gel e possui diversos compostos, sendo os principais: água, emolientes, solução salina, gelatinas, lipídeos e polissacarídeos. Elas podem conter outros ingredientes e, por isso, é importante sempre conferir a composição que vem escrita na embalagem.

O pH também é uma informação muito importante, pois deve ser o mais próximo possível da lágrima natural. O valor ideal é de 7,4, ou seja, levemente alcalino.

Com ou sem conservantes?

As lágrimas artificiais também podem ter ou não conservantes, e essa característica implica na forma de uso. As que possuem conservantes devem ser utilizadas poucas vezes ao dia, sendo o limite máximo de 4-6 vezes.

Para aqueles que possuem a Síndrome do Olho Seco em grau avançado, a lágrima sem conservantes é a melhor opção, já que será necessário usá-la a cada 20 ou 30 minutos por dia.

LEIA TAMBÉM:  Quais os tipos de daltonismo e como identificá-los?

Indicações de uso

Além da Síndrome do Olho Seco, existem outras indicações para o uso da lágrima artificial. Vamos ver quais são elas:

Ceratite

Constitui-se numa inflamação da córnea, uma fina camada superficial que tem como função proteger os olhos. Pode ser causada pelo ressecamento ocular ou pela presença de corpos estranhos como ácaros, fungos, bactérias e outros.

Lentes de contato rígidas ou de plástico

A fim de evitar irritação da córnea pela presença da lente, a lágrima artificial consegue deixar o ambiente o mais natural possível, adaptando a lente ao globo ocular. Assim é possível utilizá-la por um maior período.

Conjuntivite

Inflamação ou infecção que acomete o interior das pálpebras e a conjuntiva, a conjuntivite pode ter como causa tanto o contato com substâncias alérgicas quanto outras irritantes ou presentes no ar, como fuligem e maquiagem.

Cuidados ao usar as lágrimas artificiais

É muito comum ver pessoas usando a lágrima artificial sem orientação médica, o que é um erro. Principalmente nos casos em que o produto possui conservantes, o seu uso deve ser limitado, já que o excesso pode provocar justamente as irritações que você estava tentando evitar. Por isso, sempre consulte o oftalmologista antes de usar qualquer produto nos olhos.

Você já faz uso das lágrimas artificiais? Deixe seu comentário no post e conte-nos a sua experiência!

E não esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Ricardo Filippo
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.