Saiba tudo sobre a alta miopiaA miopia é uma das condições clínicas mais comuns que atinge a saúde dos olhos . A doença pode apresentar diferentes graus e deve ser tratada de acordo com a gravidade detectada.

Ao contrário do que se pode pensar, o problema nem sempre tem uma causa específica, como é o caso da alta miopia. Nessa condição, o paciente apresenta uma grande dificuldade de enxergar elementos e paisagens à distância, o que pode, a longo prazo, diminuir a qualidade de vida de quem recebe o diagnóstico.

Saiba mais sobre a alta miopia e quais as formas de tratamento existentes.

O que é alta miopia e quais são suas causas?

A condição da alta miopia é caracterizada pela miopia acima de 6 graus, geralmente associada a uma alteração no colágeno presente no olho. Essa alteração das fibras oculares é responsável por causar o aumento do comprimento do olho do paciente, e faz com que a miopia se agrave.

A alta miopia pode se desenvolver em função de componente genético — pessoas com a doença costumam ter pais na mesma situação. Além disso, os casos podem variar conforme os hábitos adquiridos por cada pessoa.

A alteração da visão costuma aparecer no final da infância ou na entrada da puberdade. A partir do diagnóstico, o paciente que apresentar alta miopia deve procurar seu médico para corrigir a visão com o uso de óculos de grau ou lentes de contato.

Como é o diagnóstico e tratamento?

O diagnóstico da alta miopia é dado a partir de um exame de olho dilatado, que deve ser realizado no consultório, por um médico capacitado. Os pacientes que buscam este exame, geralmente apresentam visão turva, dor de cabeça, vista cansada e dificuldade de enxergar à distância.

É bom ficar claro que lentes de contato e óculos não são considerados tipos de tratamentos — já que não curam, e sim, corrigem a visão momentaneamente para que o paciente enxergue com mais facilidade.

Atualmente, a forma mais eficaz de tratar a alta miopia é a cirurgia refrativa a laser. No entanto, há diferentes tipos de procedimentos disponíveis, e o paciente deve escolher a melhor opção junto a um especialista.

Quando optar pela cirurgia, o paciente deve manter o uso das lentes de correção até o dia da intervenção, a fim de evitar que a visão seja prejudicada.

Quais cuidados preventivos são necessários?

Embora ainda não existam tratamentos preventivos contra o desenvolvimento da alta miopia — como colírios ou remédios, por exemplo —, é possível evitar situações graves ao consultar o oftalmologista com certa frequência.

Na identificação de qualquer sintoma, marque uma consulta com seu médico. Além de fornecer as informações necessárias, ele é o único profissional capacitado para indicar a melhor forma de tratamento para a miopia.

Ficou interessado no assunto? Saiba um pouco mais sobre a cirurgia de miopia e qual a idade mais indicada para realizar o procedimento.

E não esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.