Dê sua nota!

O que é daltonismoVocê conhece alguém que tem dificuldade em diferenciar certas cores, sobretudo o verde e o vermelho? O daltonismo é um desses quadros de que todo mundo já ouviu falar, mas poucos efetivamente sabem o que ele é. Quer conhecer um pouco mais sobre o tema, seus tipos, causas e tratamentos? Então leia o texto a seguir e confira:

O que é?

O daltonismo é uma condição que influi na capacidade visual, fazendo com que o paciente tenha uma deficiência na identificação de algumas cores especificas. O nome surgiu em homenagem ao químico inglês John Dalton, que foi o primeiro cientista a estudar as características desse mal.

Quais são os tipos de Daltonismo

Existem três formas de daltonismo:

Protanopia

É a variante mais comum e tem como característica marcante a dificuldade ou incapacidade de identificar o vermelho. Em seu lugar, quem sofre da doença costuma enxergar as cores marrom, cinza ou verde, mas, em regras gerais, isso pode variar de acordo com a intensidade do vermelho no objeto em questão. Outra particularidade é que, para essas pessoas, a cor verde acaba ficando semelhante ao vermelho também, de modo que as duas cores são confundidas com frequência.

Deuteranopia

Quem tem esse tipo de daltonismo não consegue distinguir o verde. Porém, da mesma maneira que na protanopia, a tonalidade acaba ficando parecida com o marrom na interpretação desse individuo. Isso é especialmente complicado quando o portador observa uma árvore, por exemplo: acaba ficando tudo em uma coloração parecida, com pouca diferença de tonalidade entre folha e tronco.

Tritanopia

Esse é o tipo mais raro de daltonismo. Ele influencia a diferenciação das tonalidades de amarelo e azul. Uma pessoa que possui essa condição consegue visualizar o azul apenas quando ele aparece em tonalidades diferentes. Já a cor amarela se transforma em uma espécie de rosa claro aos olhos dessas pessoas. A cor laranja também não é identificada por quem tem tritanopia.

Quais são as causas?

O daltonismo é um distúrbio genético ligado daltonismo verde vermelhoao cromossomo X, o que explica sua maior incidência entre pessoas do sexo masculino.

A condição afeta os genes que são responsáveis pelos cones — as células nervosas da retina que permitem identificar e diferenciar cores. No entanto, não são apenas os fatores genéticos que podem desencadear o mal: diversas doenças podem alterar essas células e causar algum tipo de dificuldade do tipo.

Entre as causas mais comuns estão:

  • A diabetes;
  • o mal de Alzheimer;
  • a doença de Parkinson;
  • alguns tipos de leucemia;
  • e a anemia falciforme;
  • além de doenças dos olhos, como a degeneração macular;
  • e o glaucoma.

Como é o tratamento?

O daltonismo não tem cura, mas existem alguns tratamentos paliativos que podem reduzir os sintomas e minimizar suas consequências. Existem óculos especiais e até algumas lentes de contato que auxiliam os portadores a distinguir um pouco melhor as cores das quais têm dificuldade de identificação.

Se você possui dificuldades em distinguir cores ou conhece alguém que tenha, não hesite em buscar a ajuda de um oftalmologista. Somente ele pode fazer o diagnóstico correto e indicar os tratamentos cabíveis.

Comente com as suas dúvidas sobre a doença ou entre em contato conosco para marcar uma consulta!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.