Saiba tudo sobre o edema macular diabéticoJá ouviu falar em edema macular diabético? Se você não sabe o que é e tem diabetes, é bom ficar de olho! O edema é um acúmulo de substâncias em uma região do olho, a mácula, que normalmente acontece com líquidos e proteínas e lipídeos (gordura), e pode acabar inchando a retina e prejudicando muito a visão, caso não seja devidamente tratado.

Quer saber melhor o que é o edema macular diabético, quais são as causas e como cuidar?

Acompanhe o post de hoje!

O que é edema macular diabético?

O edema muscular diabético ocorre devido ao excesso prolongado de açúcar no sangue (tecnicamente conhecida como hiperglicemia). Isso faz com que os vasos sanguíneos presentes no olho absorvam mais líquido para tentar equilibrar as taxas, o que faz com que a retina fique inchada e cause visão borrada .

Conforme vai se enchendo, as junções entre as células se afrouxam, vazando o líquido para outros tecidos em volta da retina e da mácula, causando a patologia.

A mácula, por sua vez, é uma estrutura do olho que fica na região central da retina  e sua principal função é receber e traduzir a imagem para o cérebro. Por isso, o edema merece um cuidado e atenção especial, pois é a maior causa de cegueira entre as pessoas com idade ativa.

Veja agora mesmo nosso vídeo exclusivo sobre edema de mácula:

Causas

No caso do edema macular diabético, os vasos sanguíneos entram em contato com uma quantidade muito alta de açúcar no sangue, em decorrência da própria diabetes, e pode atingir até os olhos. Se em um primeiro momento a medida não altera a visão, com o passar do tempo, o olho começa a ficar inchado e pode enfraquecer os vasos. O resultado é o rompimento de algum desses vasinhos, que podem liberar o sangue e causar uma hemorragia.

controle do diabetes

Sintomas

A princípio, o edema macular é uma patologia muito silenciosa, já que o paciente não apresenta nenhuma dificuldade na visão. Porém, ao longo do tempo, os sintomas ficam cada vez mais claros e a doença passa a ser diagnosticada com maior facilidade.

retinopatia diabetica

Depois de algum tempo, por exemplo, o paciente começa a ter um borramento na visão, além da distorção de imagens, fotofobia, sensibilidade, mudança na visualização de cores e alterações no campo de visão. Se você está com algum desses sintomas, procure imediatamente um médico oftalmologista!

Se não for diagnosticada no começo, o edema pode se desenvolver e causar até mesmo a perda dos fluidos que acontecem na mácula. Como eles são irreversíveis, o cérebro irá parar de receber esses estímulos e o paciente, por consequência, ficará cego.

Prevenção

Se você tem diabetes, não precisa se desesperar achando que vai desenvolver o edema. Muito pelo contrário! Basta apenas tomar as seguintes medidas e evitar o desenvolvimento da patologia:

Invista em uma boa alimentação

Quem tem diabetes deve evitar o açúcar simples, muito abundante nos doces e pães, e carboidratos simples, visto que eles caem rapidamente na corrente sanguínea, gerando aquele tipo de glicemia.

Portanto, siga a sua dieta e beba bastante água para eliminar o excesso de glicose pela urina.

Faça exercícios físicos

A atividade física tem um papel muito importante no tratamento de quem é diabético, pois ajuda a manter o nível de açúcar no sangue controlado e ainda afasta o ganho de peso em excesso

Então, pratique de 3 a 5 vezes por semana, mas não se esqueça de conversar com o seu médico antes.

cirurgia de catarata

Aplique insulina

Se precisar de um controle ainda mais incisivo, não se esqueça de tomar sua injeção no horário correto e na quantidade ideal.

Caso você tenha diabetes e percebeu algum desses sintomas, pode ser edema macular diabético. Fique de olho e procure o seu médico oftalmologista, que pode te ajudar a prevenir ou tratar o mais rápido possível!

Existem muitas outras razões para procurar um médico, como já tratamos em outros posts. Lembre-se de que o importante é cuidar-se sempre!

E não se esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Posts Relacionados

Rafael Cerqueira
Graduado em Medicina pela Universidade José do Rosário Vellano-UNIFENAS-Alfenas-MG.
Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.