por que os olhos dos bebês lacrimejam e remelamSó quem tem um bebê sabe o quanto cada sintoma desconhecido deixa as mamães aflitas! Olhos do bebê lacrimejando ou remelando demais são apenas alguns dos cenários que as mães encontram quando têm filhos pequenos.

Para aliviar a angústia de muitas, preparamos esse artigo para explicar melhor o que pode causar essas ocorrências. Boa leitura!

Por que os olhos dos bebês lacrimejam?

Muitas vezes isso acontece porque o canal lacrimal ainda não acabou de se desenvolver. Normalmente essa pequena falha se resolverá sozinha em até um ano de idade.

As lágrimas servem para manter a umidade dos olhos e geralmente são escoadas por um canal na direção do nariz. Porém, algumas vezes os dutos não estão completamente formados nos bebês e por isso elas escorrem para fora.

É importante frisar que nessa fase o bebê fica mais suscetível a contrair conjuntivites. Por isso, os cuidados devem ser redobrados, eliminando assim todos os sintomas, que geralmente são:

  • inflamação;
  • desconforto;
  • coceira;
  • inchaço;
  • vermelhidão;
  • remela de tom amarelado, que deixa os olhos colados.

Caso perceba algum desses sintomas procure um profissional da saúde rapidamente, já que a conjuntivite é contagiosa e pode ter seu quadro agravado se não tratado adequadamente.

Vale ressaltar que gripes ou resfriados também podem deixar os olhos do bebê lacrimejando e com remelas mais do que o habitual. Para aliviar as ocorrências fortaleça o sistema imunológico com muito leite materno e suco de laranja lima.

É perigoso o lacrimejamento excessivo?

Os olhos do bebê lacrimejando podem gerar preocupação, mas se os devidos cuidados forem tomados, o caso não se agravará. Lembre-se de que a umidade serve para higienizar, contribuindo na adaptação à luminosidade.

Em raros casos, quando o canal não desentope sozinho até um ano de idade, é feita uma pequena cirurgia. O oftalmologista avaliará a condição e estimará o retorno para controle ou a possível operação para desobstrução.

Como higienizar os olhos do bebê?

O mais indicado é que a mãe limpe diariamente os olhos da criança com água filtrada e faça leves massagens no canto interno dos olhos, com movimentos de dentro para fora. Essa higienização pode acontecer na hora do banho com uma gaze molinha ou algodão.

LEIA TAMBÉM:  O que é estrabismo?

Atenção: para cada olho uma compressa diferente deverá ser usada para evitar qualquer tipo de contaminação.

Esteja atenta à frequência com que as remelas surgem e a forma como se acumulam. Qualquer aparência diferente deve ser informada ao médico para que possa ministrar os cuidados necessários.

Para as mães de recém-nascido uma informação para deixá-las mais tranquilas: nos primeiros dias é normal que os olhinhos fiquem mais sujos, já que nessa fase eles dormem e choram mais. Também é bom salientar que nessa idade as crianças não possuem autonomia para limpar os olhos e removerem as secreções sozinhas.

Lembre-se: com os olhos do bebê lacrimejando e remelando mais do que o normal e com remelas espessas é o momento para procurar o pediatra responsável. Ele é a pessoa mais indicada para recomendar tratamentos e/ ou indicar um oftalmopediatra específico, se for o caso.

Pronta para colocar em prática e tranquilizar outras mães? Então compartilhe esse artigo em suas redes sociais!

E que tal ler um pouco mais sobre as crianças em nossos artigos relacionados:

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Ricardo Filippo
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.