causas do olho roxo ou hematoma ocularEm geral, o olho roxo não é grave e tem entre suas causas mais comuns traumas e contusões, frequentemente acidentais, que provocam o rompimento de vasos sanguíneos. Como os tecidos moles dessa região do rosto são muito sensíveis e há uma grande quantidade de veias e artérias, qualquer pancada pode gerar um vazamento de sangue e alterar a cor da pele, causando inchaço e hematoma, o que dá o aspecto escuro no local em torno da lesão.

Neste post vamos falar sobre os sintomas, causas e tratamento desses hematomas, além de explicar quando o olho roxo é um alerta para procurar um oftalmologista. Confira!

Causas do olho roxo

Além dos traumas e contusões, cirurgias estéticas faciais na região dos olhos e fossas nasais também causam hematomas por favorecem o rompimento de vasos sanguíneos. Outra causa, que é assustadora mas não é grave, é a hemorragia subconjuntival que, além do olho roxo, pode causar uma aparência vermelho brilhante na esclera, a parte branca do olho. Normalmente, esses sintomas desaparecem sem a necessidade de tratamento, dentro de algumas semanas.

Entre as condições mais graves que podem acompanhar um olho roxo e precisam de maior atenção estão a celulite — que é uma infecção grave ao redor dos olhos — e a fratura de crânio, que causa o escurecimento dos dois olhos e, por isso, é conhecida como olhos de guaxinim. Há ainda o hifema, uma hemorragia interna do olho entre a parte posterior da córnea e a frente da íris. Essa é uma condição de emergência, pois, se não tratada, pode levar ao aumento da pressão ocular e perda da visão por glaucoma.

Sintomas do olho roxo

Dor local, inchaço e o escurecimento da região em volta do olho são os sintomas comuns dessa lesão. Como em qualquer outro hematoma, a pele deve voltar ao normal em cerca de 15 dias, mudando aos poucos de tonalidade, passando para o verde e então, amarelo.

Como tratar o olho roxo

Algumas medidas caseiras simples aliviam a dor e o escurecimento do olho roxo, como as compressas frias, que vão contrair os vasos sanguíneos, reduzindo o sangramento e anestesiando a dor. Você pode usar gelo ou uma bolsa térmica de gel, lembrando sempre de proteger a pele com um tecido para evitar queimaduras. Outra dica é usar uma colher de metal previamente resfriada no congelador. Você deve manter as compressas frias de 10 a 15 minutos sobre a área afetada e pode repeti-las de hora em hora.

Apesar de ser um clichê de filmes e novelas, não use carne crua nos hematomas. Isso aumenta os riscos de infecção.

Quando procurar ajuda médica

Se além do olho roxo você identificar algum dos sintomas abaixo, a recomendação é procurar um oftalmologista para que ele avalie a gravidade do hematoma.

  • Sangue na parte interna dos olhos — pode ser sinal de hifema.
  • Vazamento de sangue nos ouvidos ou nariz.
  • Desmaios, tonturas, vômitos ou perda de consciência.
  • Alterações na visão, como embaçamento, perda de visão ou visão dupla, flashes ou flutuadores.
  • Dores e inchaços excessivos.
  • Sintomas de infecção como pus, febre, vermelhidão e febre.

Se notar qualquer um desses ou outros sintomas que indiquem um agravamento da lesão, visite seu oftalmologista.

Ainda ficou com alguma dúvida sobre o que é o olho roxo e como tratá-lo? Deixe seu comentário!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.