O exame de campo visual computadorizado ou campimetria, como também é chamado, é importante no diagnóstico do glaucoma e outras doenças da visão que afetam muita gente.

É um teste simples, feito em clínica oftalmológica, mas que deixa as pessoas com muitas dúvidas em relação ao procedimento, aos tipos dele e em quais casos são indicados.

Por isso, criamos este post com a intenção de ajudá-lo a saber mais sobre o exame de campo visual computadorizado. Você se interessou? Então, continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que é o exame de campo visual computadorizado?

O campo visual é a amplitude da percepção visual, ou seja, é a área do espaço que é percebida pelo olho. Sendo assim, a campimetria quantifica esse espaço e aponta alterações no campo da visão, indicando a existência de cegueira em alguma parte do olho, que, muitas vezes, não é notada pelo paciente.

Para que serve esse exame?

O exame de campo visual computadorizado é usado no diagnóstico e no acompanhamento do glaucoma, assim como nas seguintes indicações:

  • doenças da retina, como oclusões vasculares, retinose pigmentar e degeneração macular senil;
  • enfermidades do nervo óptico, como papilite, papiledema e intoxicação por metanol;
  • alterações neurológicas, como acidente vascular encefálico (AVE), traumatismo cranioencefálico (TCE) e tumores;
  • distúrbios da coroide, como coroidite e tumores;
  • dor nos olhos;
  • alterações do campo visual;
  • intoxicação por medicamentos;
  • afecções oftálmicas;
  • doenças metabólicas e endócrinas;
  • enxaqueca oftálmica.

Como ele é feito?

Em uma sala com pouca luminosidade, o paciente é posicionado sentado com o rosto colado ao aparelho medidor, chamado campímetro. Esse aparelho emite pontos de luz de várias intensidades e posições diferentes.

O paciente deverá acionar a campainha todas as vezes que visualizar as luzes, pois é assim que comprovará que o estímulo foi percebido. Além disso, deve olhar para uma luz central fixa localizada dentro do aparelho a fim de garantir que não haja movimentação dos olhos. Esse exame é indolor e tem duração de aproximadamente 20-30 minutos.

Quais são os tipos de campimetria?

O exame de campo visual pode ser dividido em dois tipos: a campimetria computadorizada e a campimetria manual.

A diferença entre eles é que, no primeiro, o exame é todo comandado pelo aparelho eletrônico e, no segundo, é manual, feito por um profissional treinado para realizá-lo.

A campimetria manual é indicada para averiguar problemas na visão periférica ou decorrentes de alterações neurológicas ou para pacientes com grande perda de acuidade visual, idosos, crianças e pessoas debilitadas que tenham dificuldade em seguir os comandos do aparelho computadorizado.

Como saber se preciso de campimetria?

Se você acha que pode ter algum problema na visão, é importante que procure por um médico oftalmologista o mais rápido possível. Somente ele é capaz de detectar a necessidade de fazer o exame. Além do mais, é fundamental que seja realizado em uma clínica especializada em oftalmologia, com profissionais capacitados e de confiança.

Já que você está sabendo mais sobre o exame de campo visual computadorizado, que tal marcar uma consulta? Entre em contato conosco. Aproveite e agende agora mesmo!

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.