Tremor nos olhos fique atento a esse problema (2)Um sintoma extremamente comum nos consultórios oftalmológicos é o tremor nos olhos, que pode ter curta duração ou se estender por um longo tempo, tornando-se muito incômodo e aflitivo para o paciente. Por mais que, na maioria das vezes, a contração das pálpebras seja benigna e não signifique um problema grave, o sintoma pode ser um reflexo da saúde mental que pode não estar em dia. Melhor procurar saber do que se trata e como lidar com o tremor nos olhos, não concorda? Então confira agora mesmo nosso post e se torne um expert no assunto:

Por que as pálpebras tremem?

As pálpebras são compostas, basicamente, por tecido muscular e uma rede complexa de nervos. O tremor nos olhos acontece quando, dependendo da situação, a região é estimulada por hormônios e outras substâncias do corpo, que iniciam um movimento espontâneo e descontrolado.

Quais são as causas?

Por ordem de frequência, vamos dar uma olhadinha nas possíveis causas desse problema:

Mais frequentes

As principais razões para o tremor nos olhos são a ansiedade e o estresse emocional, situações que estimulam a liberação excessiva de hormônios ligados ao sistema nervoso autônomo — que, como o próprio nome diz, desencadeia ações involuntárias no corpo. É o caso dos espasmos nas pálpebras.

Outra explicação bastante frequente é a síndrome da visão do computador. Passar diversas horas em frente ao monitor faz com que os olhos pisquem menos e as pálpebras fiquem cansadas. Isso também vale para pacientes com a síndrome do olho seco, que também podem sofrer com tremores nos olhos.

Menos frequentes

Apesar de menos frequentes, outras causas também devem ser consideradas nas queixas de tremor nos olhos: deficiência de potássio, que pode causar fadiga muscular, ingestão exagerada de cafeína, que estimula demais os músculos, e até mesmo infecções, como conjuntivites e ceratites. Alergia e uso de óculos inadequados raramente causam tremor, mas devem ser levados em conta já que, por mais improvável que seja, podem, sim, ser outros motivos do problema.

LEIA TAMBÉM:  Você sabia que sua visão muda na terceira idade?

Raras

Nos casos de tremor nos olhos crônicos, ou seja, aqueles que demoram para acabar, deve-se pensar em possibilidades como a doença de Parkinson e a síndrome de Tourette. Mas quem poderá diagnosticar tais problemas com clareza é obviamente um profissional da área da saúde!

Que medidas devem ser tomadas?oftalmologista

Ir ao oftalmologista é a primeira medida a ser tomada. De maneira geral, a maioria dos casos do tremor nos olhos é benigno, mas as dificuldades no diagnóstico e a possibilidade de ser um caso grave devem sempre ser avaliadas pelo especialista.

O combate ao estresse também é fundamental. Tente entender o que há de errado com você, como está sua vida, seu trabalho e seus relacionamentos. A psicoterapia pode ajudar muito nesses casos, já que o tremor nos olhos pode ser um reflexo de problemas emocionais.

Hábitos saudáveis, como uma dieta correta, boas noites de sono e pausas regulares de 15 minutos quando usar o celular, o computador ou a televisão também são de grande ajuda. Frequentar o oftalmologista com certa assiduidade para verificar o estado da sua visão e a validade das lentes dos óculos são, da mesma forma, essenciais para evitar tremores nos olhos.

Na ocorrência de casos mais graves, como o tremor dos olhos crônico, pode-se recorrer a tratamentos com injeções de botox nas pálpebras. Mas aí, mais uma vez, é o profissional oftalmologista quem poderá receitar tal solução, ok?

E você, já passou por situações estressantes que causaram tremores nos olhos? Deixe suas dúvidas nos comentários e aproveite para conferir outras postagens que te ajudarão a cuidar da sua saúde ocular!

E então, que tal descobrir quais são as 7 dúvidas mais comuns na Oftalmologia ? Clique aqui e saiba tudo !

Ricardo Filippo
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.
  • Gilson Oliveira

    Muito informativo! Eu só gostaria de saber à partir de que período de tempo que seria considerado um problema severo. E qual seria o intervalo de tempo ideal para se usar o computador?

    Obrigado, foi de muita ajuda.