Tremor nos olhos fique atento a esse problema (2)Um sintoma extremamente comum nos consultórios oftalmológicos é o tremor nos olhos, que pode ter curta duração ou se estender por um longo tempo, tornando-se muito incômodo e aflitivo para o paciente. Por mais que, na maioria das vezes, a contração das pálpebras seja benigna e não signifique um problema grave, o sintoma pode ser um reflexo da saúde mental que pode não estar em dia. Melhor procurar saber do que se trata e como lidar com o tremor nos olhos, não concorda? Então confira agora mesmo nosso post e se torne um expert no assunto:

Por que as pálpebras tremem?

As pálpebras são compostas, basicamente, por tecido muscular e uma rede complexa de nervos. O tremor nos olhos acontece quando, dependendo da situação, a região é estimulada por hormônios e outras substâncias do corpo, que iniciam um movimento espontâneo e descontrolado.

Quais são as causas?

Por ordem de frequência, vamos dar uma olhadinha nas possíveis causas desse problema:

Mais frequentes

As principais razões para o tremor nos olhos são a ansiedade e o estresse emocional, situações que estimulam a liberação excessiva de hormônios ligados ao sistema nervoso autônomo — que, como o próprio nome diz, desencadeia ações involuntárias no corpo. É o caso dos espasmos nas pálpebras.

Outra explicação bastante frequente é a síndrome da visão do computador. Passar diversas horas em frente ao monitor faz com que os olhos pisquem menos e as pálpebras fiquem cansadas. Isso também vale para pacientes com a síndrome do olho seco, que também podem sofrer com tremores nos olhos.

Menos frequentes

Apesar de menos frequentes, outras causas também devem ser consideradas nas queixas de tremor nos olhos: deficiência de potássio, que pode causar fadiga muscular, ingestão exagerada de cafeína, que estimula demais os músculos, e até mesmo infecções, como conjuntivites e ceratites. Alergia e uso de óculos inadequados raramente causam tremor, mas devem ser levados em conta já que, por mais improvável que seja, podem, sim, ser outros motivos do problema.

Raras

Nos casos de tremor nos olhos crônicos, ou seja, aqueles que demoram para acabar, deve-se pensar em possibilidades como a doença de Parkinson e a síndrome de Tourette. Mas quem poderá diagnosticar tais problemas com clareza é obviamente um profissional da área da saúde!

Que medidas devem ser tomadas?oftalmologista

Ir ao oftalmologista é a primeira medida a ser tomada. De maneira geral, a maioria dos casos do tremor nos olhos é benigno, mas as dificuldades no diagnóstico e a possibilidade de ser um caso grave devem sempre ser avaliadas pelo especialista.

O combate ao estresse também é fundamental. Tente entender o que há de errado com você, como está sua vida, seu trabalho e seus relacionamentos. A psicoterapia pode ajudar muito nesses casos, já que o tremor nos olhos pode ser um reflexo de problemas emocionais.

Hábitos saudáveis, como uma dieta correta, boas noites de sono e pausas regulares de 15 minutos quando usar o celular, o computador ou a televisão também são de grande ajuda. Frequentar o oftalmologista com certa assiduidade para verificar o estado da sua visão e a validade das lentes dos óculos são, da mesma forma, essenciais para evitar tremores nos olhos.

Na ocorrência de casos mais graves, como o tremor dos olhos crônico, pode-se recorrer a tratamentos com injeções de botox nas pálpebras. Mas aí, mais uma vez, é o profissional oftalmologista quem poderá receitar tal solução, ok?

E você, já passou por situações estressantes que causaram tremores nos olhos? Deixe suas dúvidas nos comentários e aproveite para conferir outras postagens que te ajudarão a cuidar da sua saúde ocular!

E então, que tal descobrir quais são as 7 dúvidas mais comuns na Oftalmologia ? Clique aqui e saiba tudo !

Posts Relacionados

Ricardo Filippo
Oftalmologista
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.
  • Gilson Oliveira

    Muito informativo! Eu só gostaria de saber à partir de que período de tempo que seria considerado um problema severo. E qual seria o intervalo de tempo ideal para se usar o computador?

    Obrigado, foi de muita ajuda.