5 perguntas respondidas sobre angiografia fluoresceínica

A angiografia fluoresceínica é um exame que fotografa a retina e o fundo do olho, fazendo um mapeamento, por meio de contraste específico, de toda a parte vascular.

Com o resultado desse exame, é possível fazer o diagnóstico e o acompanhamento de diversas doenças oculares, por isso a sua grande importância.

Neste post, vamos falar mais sobre esse assunto e responder as dúvidas mais comuns, então, se você tem interesse em saber mais, continue a leitura!

Mas antes veja um vídeo exclusivo sobre esse exame, também conhecido como angiofluoresceinografia:

1. O que é angiografia fluoresceínica?

É um exame em que um contraste chamado fluoresceína — uma substância atóxica e fluorescente que pode ser usada com segurança pela maioria das pessoas — é utilizado para fazer um mapeamento da vascularização do olho.

Dessa forma, essa substância absorve a luz azul e emite uma luz em tom de verde e, com um aparelho chamado angiógrafo, é feito o registro fotográfico dos vasos sanguíneos.

2. Como é feito?

Faz-se a dilatação da pupila com um colírio específico e, após alguns segundos da aplicação da injeção do contraste, o examinador observa e faz os registros pelo aparelho.

Durante o exame, são tiradas fotos utilizando o flash, o que pode trazer desconforto ao paciente. Contudo, existem angiógrafos sem flash, que não causam incômodo.

3. Quais são as orientações para a realização?

Para fazer esse exame, não é necessário o jejum, porém, deve-se fazer uma alimentação leve para evitar as possíveis náuseas causadas pelo contraste, e é obrigatória a presença de um acompanhante por conta da dilatação da pupila, o que impossibilita o paciente de dirigir.

Além disso, o uso de lentes de contato deve ser suspenso no dia do exame.

A urina pode apresentar uma coloração amarela mais intensa devido à presença da fluoresceína, sendo assim, é recomendado que o paciente beba mais água para a eliminação mais rápida da substância.

Pessoas que já apresentaram reação alérgica, principalmente respiratória, em angiografias prévias, devem evitar o exame novamente.

4. Para que serve?

O exame é utilizado como meio auxiliar de diagnóstico e no acompanhamento de doenças vasculares da retina, nas situações degenerativas e inflamatórias da retina e da coroideia, assim como no estudo do nervo óptico e de tumores oculares.

A seguir, listamos as doenças detectadas pelo teste:

5. Como saber se preciso desse exame?

Se você sente alguma alteração na visão, o melhor a fazer é procurar um médico oftalmologista para avaliar o seu caso e indicar o exame ideal para o diagnóstico de alguma enfermidade.

Vale ressaltar que algumas doenças, como diabetes e hipertensão arterial, afetam diretamente os olhos. Além disso, a idade (a partir de 40 anos) também é um fator para o surgimento de doenças degenerativas oculares.

Por isso, é imprescindível consultar o oftalmologista periodicamente.

Como vimos, a angiografia fluoresceínica é um exame de grande ajuda para detectar e acompanhar a progressão de várias doenças oculares.

Quer saber mais sobre a saúde dos olhos? Siga-nos nas redes sociais! Estamos no Facebook e no LinkedIn.

E não deixe de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

Mario Filippo
Especialista em Cirurgia Refrativa a Laser e Ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.

Posts Relacionados