Sintomas do ceratocone: saiba como identificar e tratar!

O ceratocone é uma doença que afeta a córnea, causando aumento da curvatura e diminuição da sua espessura. Esse problema pode acometer os dois olhos de maneira assimétrica e geralmente aparece na adolescência, progredindo até os 30 ou 35 anos de idade, quando tende a se estabilizar.

As causas da doença ainda não estão muito bem esclarecidas, mas o problema é hereditário. Coçar ou esfregar os olhos podem ajudar na evolução da doença.

Os sintomas de ceratocone, como visão borrada e distorcida, imagens fantasmas, aumento da sensibilidade da luz, além da coceira frequente nos olhos, são as principais formas de identificar o problema. Entretanto, a visita ao oftalmologista é sempre recomendada para que seja possível analisar os sintomas.

Neste post, abordaremos os tratamentos do ceratocone. Confira!

 
banner pré consulta ceratocone

 

Óculos

O ceratocone não provoca cegueira, no entanto, pode debilitar a visão caso não seja feito nenhum tratamento. O tipo de tratamento pode variar de acordo com o estágio de evolução do problema, que vai desde o uso de óculos até a realização de cirurgia.

A correção da doença com o uso de óculos pode proporcionar boa visão apenas nas primeiras fases do problema, quando não existe astigmatismo irregular relevante. O ceratocone pode provocar uma alteração no grau, podendo até mesmo existir a necessidade de um transplante de córnea.

Logo, o uso de óculos pode não ser suficiente em alguns casos. Assim, o paciente deve buscar por tratamentos alternativos.

 

Lentes de contato rígidas

Quando o uso dos óculos não é suficiente, outra alternativa são as lentes de contato, de preferência rígidas. Elas passam a ter uma grande importância nos casos de baixa visão, oferecendo uma qualidade visual semelhante a de uma pessoa sem ceratocone.

Os benefícios das lentes de contato rígidas gás permeável são muitos. Elas regularizam a superfície do olho e melhoram a percepção visual. Além disso, permitem uma melhor oxigenação, apresentam a melhor relação lente-córnea e reduzem os riscos de infecções comparadas às lentes de contato gelatinosas.

Outra opção, bastante eficaz, consiste na lente escleral. Essa lente é muitíssimo confortável e capaz de corrigir casos de ceratocones muito avançados, evitando em muitos casos o transplante de córnea.

 

Crosslinking

O crosslinking é um tratamento indicado nos casos em que há uma piora da ceratocone. Consiste em uma raspagem da superfície da córnea com várias aplicações de um colírio de vitamina B2, durante trinta minutos. Em seguida, é adicionada uma luz ultravioleta A (UVA), por mais meia hora. No final, é colocada uma lente de contato gelatinosa que auxilia na cicatrização.

Esse procedimento permite fortalecer novamente a estrutura da córnea, já que as fibras de colágeno criam novas ligações entre elas. O tratamento pode variar de acordo com o estágio da doença. Por isso, em casos mais avançados, em que nenhum outro tratamento é eficaz, a melhor opção pode ser o transplante de córnea.

No entanto, é importante esclarecer que o o tratamento através do transplante de córnea é a última opção (final de linha), quando nada mais resolver. Antes de cogitarmos esse tratamento, devemos esgotar todas as possibilidades.

Os sintomas de ceratocone são bem característicos. Por isso, se você vê pontos espalhados em um padrão irregular, percebe a presença de imagem dupla e tem sensibilidade à luz, não deixe de consultar um oftalmologista. A doença tem tratamento que pode melhorar muito a qualidade de vida das pessoas.

Ficou interessado e quer saber mais sobre o assunto? Você pode assistir à nossa pré-consulta gratuita sobre a doença! Uma série de vídeos explicativos sobre ceratocone, para você ficar por dentro desta condição e saber qual o melhor momento para procurar a opinião do seu oftalmologista.

 
banner pré consulta ceratocone

 
Se você quiser saber ainda mais sobre o procedimento cirúrgico realizado para a correção do ceratocone, você pode baixar gratuitamente o nosso e-Book Guia Definitivo Sobre Ceratocone e tirar todas as suas dúvidas, ou ainda, agendar uma consulta com um de nossos especialistas em nossa clínica, localizada na Zona Oeste do RJ!

Ricardo Filippo
Especialista em Cirurgia Refrativa a Laser e Ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.

Posts Relacionados