O que é a cirurgia de catarata?

A catarata é um problema crônico de saúde e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é responsável por 51% dos casos de cegueira no planeta. O mal é muito relacionado ao envelhecimento, mas também pode ocorrer em diversas outras faixas etárias, inclusive recém-nascidos.

Com casos frequentes, não é raro conhecer alguém que esteja sofrendo com a doença. Por isso, saber melhor como funciona a cirurgia é primordial, pois todos nós estamos sujeitos a um dia fazê-la ou acompanhar alguém de nossa estima no procedimento. Quer aprender um pouco mais sobre o tema?

Então leia o texto a seguir:

O que é a catarata? 

O problema pode ocorrer por diversas razões, que vão desde o envelhecimento até traumas, e o único tratamento eficaz para a catarata é a cirurgia. Em certos casos, é possível reverter o quadro mesmo quando o paciente já não consegue enxergar, porém, a intervenção precoce sempre é mais indicada.

Como a cirurgia de catarata funciona?

A cirurgia de catarata é relativamente simples e consiste na utilização de uma sonda de ultrassom e de uma técnica chamada de facoemulsificação.

Primeiro, é feita uma pequena incisão no globo ocular para introdução de uma cânula, um tubinho que vai permitir que o equipamento moderno chegue ao cristalino para agir. A sonda de ultrassom faz micro roturas que rompem a catarata e a através da facoemulsificação são removidos os pedaços do cristalino com catarata.

Na sequência, é implantada uma lente intraocular através do corte, feita de forma exclusiva para cada pessoa. Elas podem conter graus mono ou multifocais, fazendo agora o papel de um perfeito cristalino. Por isso, é muito importante darmos a devida atenção ao tipo de lente intra-ocular que iremos utilizar, uma vez que a mesma é colocada definitivamente para o resto da vida do paciente.

Na maioria dos casos, a anestesia é feita através de bloqueio local ou colírios e leve sedação, exceto no caso de o paciente ter alguma indicação de outro tipo de anestésico, e ele fica deitado em todo o tempo. Depois disso é feito um curativo com gaze, tampão de acrílico ou óculos escuros, a depender da técnica e da preferência do médico e do paciente.

O tempo de duração da cirurgia pode variar de acordo com o paciente, a extensão do problema e a técnica do cirurgião, bem como o surgimento de intercorrências. Mas é um processo que não costuma ter grandes complicações e dura, em média, 20 minutos.

Entenda ainda mais sobre a Cirurgia de Catarata em nosso vídeo exclusivo a seguir:

Que médico faz a cirurgia de catarata?

Esse tipo de procedimento é feito exclusivamente pelo médico oftalmologista, que detém toda a técnica e perfeito manuseio da técnica cirúrgica e das lentes intraoculares.

Para uma execução segura da cirurgia de catarata, são indicados centros especializados, sem a necessidade de internação. O paciente recebe alta após o procedimento e pode voltar para casa com a proteção escolhida.

Mitos sobre a cirurgia de catarata

 

É preciso esperar a catarata “amadurecer” para operar

Não existe um ponto ideal para operar a catarata. Mas o fato é que somente o oftalmologista pode definir o momento perfeito para a intervenção cirúrgica — e lembre-se de que você precisa ir ao oftalmologista sempre que surgir qualquer problema na visão!

Em linhas gerais, a técnica é indicada quando o mal já está afetando as atividades diárias e cotidianas do indivíduo, comprometendo a sua qualidade de vida. Contudo, a avaliação precoce de uma especialista pode ser fundamental, visto que cataratas mais avançadas são mais difíceis e arriscadas de remover e têm uma chance maior de complicações. 

É possível postergar a cirurgia de catarata com a ajuda de colírios

Essa é uma das grandes lendas a respeito da cirurgia de catarata. Somente a operação pode resolver o problema de maneira eficaz e comprovada. Infelizmente, não existe tratamento clínico que possa curar ou retardar o aparecimento do problema. Os colírios que foram comercializados com esse propósito há algum tempo já foram retirados do mercado, pois não tiveram sua eficácia comprovada.

No entanto, no ano de 2015 surgiram alguns estudos nesse sentido com a promessa futura de um colírio possivelmente curar a catarata. Porém, isso ainda está em análise e estudo, e o que temos de concreto até o dia de hoje é apenas a cirurgia de catarata como o único tratamento eficaz e seguro.

A cirurgia de catarata é feita com laser – Meio mito

Esse foi um dos mitos mais comuns sobre a cirurgia de catarata no passado, pois até poucos anos atrás, isso não era possível. No entanto, hoje em dia isso já pode ocorrer, uma vez que já está disponível a cirurgia de catarata através do aparelho de fentomlaser, onde parte da cirurgia é feita através da aplicação de laser. Portanto, isso é um meio mito, pois a cirurgia da catarata ainda não é possível  ser feita inteiramente apenas através do laser (é necessário ainda utilizarmos a eficiente técnica da facoemulsificação). Além disso, o que temos consolidado e comprovado através de décadas como uma técnica extremamente eficaz e de sucesso é a técnica de facoemulsificação, comprovada e aprovada em todos os países de primeiro mundo.

Você acabou de conhecer os três principais mitos sobre a cirurgia de catarata. Algum conhecido apresenta os sintomas da doença (visão embaçada e perda da visão de cores)? Então não deixe de consultar o oftalmologista o quanto antes! Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário com sua questão. 

Existem riscos?

Embora seja segura, como todo procedimento operatório, a cirurgia de catarata também envolve alguns riscos. Entre os mais comuns estão sangramento, olho roxo, infecção, inflamação, descolamento de retina, laceração e surgimento de glaucoma e astigmatismo pronunciado. Mas isso é extremamente raro e o procedimento tem altíssimas taxas de sucesso.

Se você quiser saber ainda mais sobre catarata, você pode baixar gratuitamente o nosso Guia Definitivo da Catarata e tirar todas as suas dúvidas, ou ainda, agendar uma consulta com um de nossos especialistas em nossa clínica, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro!

Guilherme Quinellato
Especialista em cirurgia de catarata e ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.