X

O que é catarata ?

A visão é um sentido precioso e fundamental para inúmeras experiências do nosso dia a dia, e é por isso que quando alguma enfermidade acomete a saúde dos nossos olhos, precisamos urgentemente de cuidados específicos. A catarata é uma das doenças mais comuns e que afeta principalmente as pessoas idosas. Entretanto, é preciso ficar atento a qualquer alteração na visão em qualquer idade para evitar consequências mais graves.

Se você quer saber mais sobre as causas e as formas de tratamento desse problema, confira as informações que selecionamos abaixo e saiba como cuidar melhor da saúde dos olhos!

 

 

O que é catarata e quais as suas principais causas?

É uma doença que atinge o cristalino do olho — uma pequena lente natural da visão — e sua ocorrência é tão comum e certa que todas as pessoas que viverem até uma idade considerável desenvolverão.

Muitas vezes associada à velhice, ela pode ter inúmeras causas e se desenvolver em pessoas de todas as idades, mas a consequência é sempre a mesma: as lentes dentro do olho tornam-se turvas.

Veja os principais fatores causadores dessa doença:

  • Histórico familiar;
  • Diabetes;
  • Envelhecimento;
  • Exposição excessiva aos raios UV;
  • Lesões e traumas oculares;
  • Uso de medicamentos esteróides;
  • Realização de raio-X com frequência ou exposição ao tratamento de radioterapia;
  • Presença de outras doenças do olho, como glaucoma e descolamento de retina.

Em muitos casos, a pessoa pode nascer com essa condição (chamada de catarata congênita). Portanto, o tratamento deve ser feito com base na condição do paciente e análise do médico.

 

Quando procurar ajuda médica

No início do desenvolvimento da doença, o aumento de iluminação e uso de óculos é suficiente para melhorar a dificuldade de enxergar. Entretanto, quando as tarefas diárias mais simples estiverem sendo afetadas pela falta de visão, o ideal é procurar um médico oftalmologista para verificar os procedimentos adequados à condição do paciente.

De uma maneira geral, os principais sintomas de uma catarata em estado de desenvolvimento são:

  • Visão embaçada e confusa, como se estivesse nublado o tempo todo;
  • Visão turva ou dupla;
  • Dificuldade de conduzir veículos, principalmente à noite sob o brilho dos outros faróis;
  • Mudança na prescrição dos óculos ocorre com certa frequência;
  • Em bebês e crianças, a possibilidade de ter catarata é muitas vezes confirmada com a recusa de olhar para ambientes muito iluminados, além de dificuldade para encontrar/visualizar pequenos objetos quando engatinha sobre eles.

Embora seja uma doença de fácil controle, ela deve ser tratada o mais rápido possível após aparecimento de qualquer sintoma, visto que o seu desenvolvimento a longo prazo pode comprometer a visão de ambos os olhos e, no pior dos casos, levar à cegueira.

 

Como prevenir o surgimento da doença

Como ela possui inúmeras causas e geralmente não se tem um diagnóstico preciso de qual foi a determinante, é praticamente impossível evitar o acometimento pelo problema.

Entretanto, é válido sempre tomar cuidado com eventuais traumas e batidas no olho, que podem danificar o cristalino e contribuir para o aparecimento de diversos problemas de visão, incluindo a catarata.

Nesse caso, os conselhos gerais dos médicos também devem ser sempre lembrados para a prevenção da catarata, a exemplo:

  • Usar óculos de proteção em locais de trabalho que possam causar acidentes oculares;
  • Não tomar medicamentos sem receita médica, principalmente os corticosteróides;
  • Tratar o quanto antes qualquer problema dos olhos que possam acelerar o surgimento de catarata.

 

 O tratamento da catarata

Hoje é possível e até bastante comum as pessoas aliviarem os sintomas com o uso de óculos de grau, mas na maioria das vezes isso só funciona para quem está com a doença em início de desenvolvimento. Para um tratamento eficaz, definitivamente a cirurgia é o método mais indicado, pois é a única alternativa que permite a remoção total da lente turva do olho.

Entre os procedimentos cirúrgicos, o mais moderno é conhecido como facoemulsificação, o qual utiliza anestesia local ou tópica e realiza uma incisão milimétrica no olho do paciente. Nessa incisão, o médico insere um aparelho que tem a função de “destruir” a catarata em pequenos pedacinhos para, no fim, aspirá-los para fora do olho.

 

Os procedimentos cirúrgicos

Não há dor envolvida na cirurgia de catarata. Alguns pacientes costumam descrever sensações de pressão e, mais raramente, ardor nos olhos durante o procedimento. No momento do tratamento, o paciente só enxergará a luminosidade do microscópio, enquanto que depois poderá visualizar as imagens um pouco embaçadas devido ao procedimento.

 

Os cuidados pré-operatórios

Para realizar a cirurgia da catarata é importante que o paciente esteja com o estado de saúde adequado, portanto, deve evitar o procedimento se estiver acometido por gripes e resfriados, já que são doenças que atacam o sistema imunológico do organismo.

Os cuidados abaixo também devem ser tomados, mas é sempre importante conversar com seu médico para tirar todas as dúvidas:

  • Não se alimentar durante as 8 horas que antecedem a cirurgia;
  • Não usar maquiagem no dia do tratamento;
  • Evitar a ingestão de leite e derivados antes da cirurgia e preferir água pura;
  • Falar ao médico sobre anormalidades de saúde que possam ter ocorrido no dia anterior.

 

Os cuidados pós-operatórios

A cirurgia é na maioria dos casos simples e pouco invasiva, mas como qualquer procedimento, demanda alguns cuidados pós operatórios:

  • Repouso por pelo menos 24 horas e, de preferência, o paciente deve dormir durante esse período;
  • Não se banhar em mar ou piscina por 30 dias;
  • Não praticar esportes ou fazer exercícios após o procedimento;
  • Evitar ambientes poluídos e não esfregar os olhos;
  • Evite dirigir. Só o faça se observar total segurança visual e se o seu médico autorizar;
  • Procedimentos que envolvem química, como tintura de cabelo, só devem ser realizados 15 dias após a cirurgia;
  • Só usar os colírios que foram prescritos pelo médico;
  • Manter as mãos sempre bem higienizadas.

É bom frisar que cuidados relacionados à higiene e prevenção de experiências que possam gerar algum trauma devem ser hábitos diários de qualquer pessoa, a fim de evitar doenças dos olhos e dificuldades de visão no futuro.

E você, o que faz para cuidar melhor da saúde dos olhos? Deixe um comentário e conte para a gente! Aproveite a visita em nosso blog e confira 7 dúvidas comuns sobre a catarata!

Ficou interessado e quer saber mais sobre o assunto? Você pode assistir à nossa pré-consulta gratuita sobre a doença! Uma série de vídeos explicativos sobre catarata, para você ficar por dentro desta condição e saber qual o melhor momento para procurar a opinião do seu oftalmologista.

 

 

Se você quiser saber ainda mais sobre catarata, você pode baixar gratuitamente o nosso Guia Definitivo da Catarata e tirar todas as suas dúvidas, ou ainda, agendar uma consulta com um de nossos especialistas em nossa clínica, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro!
Especialista em cirurgia de catarata e ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.
Categories: Cirurgia de Catarata
Guilherme Quinellato :Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.