Retinografia simples como é feito o exame e quais os procedimentos

Saiba mais sobre esse exame que permite a visualização direta, indolor e não invasiva de estruturas importantes do olho

Durante a consulta com o médico oftalmologista, é comum que, ainda no consultório, a gente passe por exames e testes de rotina. Dependendo do histórico e das queixas do paciente, pode ser que o profissional precise fazer uma investigação mais aprofundada. Nesse contexto, um dos exames solicitados é a retinografia simples. Você sabe o que ele significa e qual é sua importância para o diagnóstico de algumas doenças oculares? Leias as informações a seguir e descubra.

O que é retinografia simples?

A retinografia simples é um exame oftalmológico que consiste na observação e registro por imagem da retina, do nervo óptico e do fundo do olho. Realizada por meio de equipamentos de última geração, ela permite a obtenção de fotos em alta resolução.

Dessa forma, ela permite que o médico oftalmologista faça uma investigação mais detalhada de lesões intra oculares.

Como é feito o exame?

Esse exame dura alguns minutos, é simples e indolor.  O paciente é acomodado em frente a um aparelho chamado retinógrafo. Ele capta imagens do olho com a ajuda de uma lente de grande aumento.

Como é o preparo para a realização da retinografia simples?

Para a realização do exame, o paciente deve estar com a pupila dilatada. O ideal é que você vá até o laboratório acompanhado de um amigo ou familiar, já que a capacidade visual é reduzida por conta do medicamento usado para a dilatação.

Caso você use lentes de contato, elas deverão ser retiradas antes da retinografia simples.

médico careca usando avental branco realizando exame de retinografia simples em paciente loira usando camisa azul dentro de seu consultório

Veja também: Saiba tudo sobre os exames oftalmológicos

Quando a retinografia simples é indicada?

O médico oftalmologista solicita esse exame quando há necessidade de diagnosticar e acompanhar algumas doenças oftalmológicas que podem comprometer a retina e o nervo óptico.

A retinografia simples é indicada para pacientes míopes e hipertensos. Ela também é realizada para diagnóstico e acompanhamento de alterações da mácula, tumores oculares, entre outras doenças.

Além disso, o exame também serve para detectar doenças decorrentes do diabetes, como retinopatia diabética. O descolamento da retina e até mesmo o glaucoma são enfermidades que podem ser detectadas pela retinografia simples.

Lembre-se de que a eficácia desse exame demanda a realização de investigações complementares. Dependendo do tipo de doença e dos sintomas do paciente, o médico também poderá solicitar angiografia, tomografia, oftalmoscopia ou a varredura a laser.

É importante mencionar que o procedimento deve ser realizado por profissionais capacitados. Isso é fundamental para a realização de um diagnóstico preciso e tratamento adequado.

A saúde dos seus olhos está em dia? Cuidar da visão é importante para seu bem-estar. Faça consultas regulares com  seu médico oftalmologista e não deixe de realizar a retinografia simples e outros exames solicitados. 

Ricardo Filippo
Especialista em Cirurgia Refrativa a Laser e Ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.