X

Conheça 9 medicamentos que podem afetar a visão

Problemas nos olhos nem sempre são provocados por uma deficiência na visão. Com o avançar da idade, é bastante comum que a caixa de remédios ganhe cada vez mais cartelas e frascos, que são utilizados para tratar qualquer doença. Entretanto, existem muitos medicamentos que podem afetar a visão, o que pode, inclusive, provocar alterações na retina.

Por conterem algumas substâncias que afetam os olhos, os efeitos do problema podem se apresentar como visão desfocada, sensibilidade à luz, olhos secos, dificuldade para se adaptar a um ambiente escuro, entre outros. Por isso, é muito importante somente utilizar medicamentos sob orientação médica para evitar problemas.

Neste post, vamos apresentar 9 medicamentos que podem afetar a sua visão. Confira!

 

Quais são os medicamentos que podem afetar a visão?

Diversos medicamentos utilizados no dia a dia para o tratamento de várias doenças podem provocar problemas na visão. No entanto, é necessário lembrar que não é preciso deixar de tomar um remédio por medo de apresentar qualquer doença nos olhos.

Mas é bom conhecer os sintomas para que você saiba a hora certa de procurar um médico. Confira, a seguir, 9 medicamentos que podem afetar a visão.

 

1. Pílula anticoncepcional

Algumas pílulas anticoncepcionais podem causar o ressecamento dos olhos. Os sintomas desse problema são aliviados com o uso de lágrimas artificiais, com ácido hialurônico. O ideal é conversar com o ginecologista, que poderá prescrever um anticoncepcional diferente.

 

2. Antibióticos

Alguns antibióticos podem causar ardência nos olhos, problemas na visão e, algumas vezes, uma maior sensibilidade à luz. Em casos mais raros, eles provocam uma opacificação da córnea. No entanto, após o fim do tratamento com o medicamento, os efeitos colaterais costumam cessar.

Entretanto, com o uso prolongado, os sintomas se agravam e podem até causar catarata. Por isso, é muito importante consultar um médico, pois é possível encontrar um antibiótico alternativo para o tratamento.

Se não for possível trocar o medicamento, o ideal é parar de dirigir ou de realizar outras atividades durante o tratamento. Caso você esteja com sensibilidade à luz, o uso de um óculos de sol pode ajudar bastante.

 

3. Medicamentos para alergia

Os colírios antialérgicos geralmente contêm anti-histamínico, pois a histamina é um transmissor produzido pelo organismo e que pode provocar uma reação alérgica. Assim, esses colírios provocam ardência nos olhos, vermelhidão, visão desfocada, olhos secos, aumento do lacrimejamento e sensibilidade à luz.

Logo, não deixe de consultar o seu médico para verificar se é possível incluir outros métodos de tratamento.

 

4. Drogas antiarrítmicas

As drogas antiarrítmicas podem ajudar pacientes que apresentam arritmia cardíaca. No entanto, algumas preparações, como a amiodarona, provocam microdepósitos na superfície frontal da córnea. Em geral, a visão não é muito prejudicada por esse problema, mas em casos raros, eles causam anéis coloridos em torno das fontes de luz ou visão desfocada.

Após o fim do tratamento com o remédio, esses sintomas podem retroceder. Assim, se você utiliza esse medicamento e está tendo esses sintomas, fique atento, pois a capacidade de executar um trabalho ou de dirigir pode ser prejudicada.

 

5. Analgésicos

Alguns analgésicos que são usados para o tratamento das dores, como ácido acetilsalicílico, ibuprofeno ou diclofenaco, podem provocar visão dupla ou desfocada.

Se você apresenta esses sintomas após utilizar algum medicamento com essas substâncias, não deixe de procurar um médico para que ele prescreva um remédio alternativo. Além disso, ele poderá ajudar você e os problemas podem ser evitados antes mesmo que aconteçam.

 

6. Medicamentos para pressão alta

Os anti-hipertensivos melhoram a vida de quem sofre de pressão alta. No entanto, eles também podem causar um ressecamento nos olhos. Assim, caso você esteja tendo esse sintoma, não deixe de buscar auxílio, pois é possível corrigir o problema com o uso de lágrimas artificiais.

 

7. Medicamentos com cortisona

Os medicamentos que apresentam cortisona em sua formulação são utilizados para o tratamento de inflamações. Durante o tratamento de longo prazo, podem provocar diversas mudanças nos olhos, como danos ao nervo óptico e aumento da pressão interna do olho.

Além disso, provocam um aumento na velocidade de formação de glaucoma e catarata. Por isso, pessoas que são portadoras de doenças crônicas, como lúpus, asma e artrite reumatoide, devem fazer um acompanhamento médico regular.

 

8. Antidepressivos

Alguns antidepressivos, como fluoxetina e citalopram, são os medicamentos mais associados a problemas na retina e catarata. Isso acontece porque eles aumentam a quantidade de serotonina no cérebro, o que pode aumentar a opacidade do cristalino.

 

9. Medicamentos contra acne

A isotretinoína, também conhecida como Roacutan, é utilizada para o tratamento contra a acne. Em casos raros, ela pode provocar um aumento da sensibilidade dos olhos à luz e uma grande irritação. Isso causa risco de alterações no cristalino e toxicidade aos olhos.

 

Quais são os efeitos colaterais provocados pelos medicamentos?

Os tecidos oculares são muitos vascularizados e apresentam células especializadas. Por esse motivo, também são muito suscetíveis a qualquer alteração que aconteça no organismo, tanto por efeitos de substâncias quanto por problemas de saúde.

No caso dos medicamentos, eles podem causar efeitos adversos se agiram de maneira sistêmica. Ou seja, se forem usados para o tratamento de doenças em partes do corpo, como o sistema nervoso ou o coração, podem provocar danos aos olhos.

Até mesmo os medicamentos usados para tratamentos oculares podem causar efeitos indesejáveis. No entanto, são muito raros e, assim, é difícil prever a ocorrência desses danos.

Dessa forma, o ideal é marcar uma consulta com um oftalmologista assim que os sintomas surgirem. Além disso, é essencial realizar um tratamento regular da saúde dos olhos, especialmente por quem já faz algum tipo de terapia. De modo geral, os principais efeitos colaterais são:

  • vermelhidão;
  • visão embaçada;
  • olhos ressecados;
  • inchaço nas pálpebras;
  • hipersensibilidade à luz;
  • alterações na percepção espacial.

Como vimos, existem diversos medicamentos que podem afetar a visão, como anticoncepcionais, antidepressivos, analgésicos e antibióticos. Por isso, se você utiliza algum medicamento e está com algum sintoma anormal ou com hipersensibilidade à luz, não deixe de marcar uma consulta com um oftalmologista de confiança. Além disso, só use medicamentos sob orientação médica.

Se você está localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro e tem alguns dos sintomas que comentamos ao longo texto ou simplesmente gostaria de marcar uma consulta de rotina, agende um horário com a COI pelo site e tenha um diagnóstico completo feito por nossos especialistas. Agende agora mesmo!

Especialista em Cirurgia Refrativa a Laser e Ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.
Categories: Geral
Mario Filippo :Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.