X

Recuperação da cirurgia de catarata: o que pode ou não pode fazer?

catarata é uma doença na qual ocorre a opacificação do cristalino, afetando a chegada de luz na retina, o que pode comprometer o processo de percepção de imagens. Ela atinge principalmente os idosos e a cirurgia é o único tratamento efetivo na cura da doença. A recuperação da cirurgia de catarata é, de forma geral, isenta de complicações e devem ser seguidas algumas recomendações do oftalmologista.

pós-operatório consiste no uso de colírios anti-inflamatórios e antibióticos, que são indicados pelo cirurgião. Além disso, o paciente não deve fazer exercícios físicos, entrar em piscinas ou coçar os olhos. Esses cuidados são essenciais para garantir os resultados e evitar possíveis complicações.

Neste post, vamos destacar a importância da recuperação da cirurgia de catarata. Confira!

Quais são os cuidados mais importantes no pós-operatório?

Alguns cuidados no pós-operatório são essenciais para evitar complicações e garantir que a visão fique perfeita. Confira, a seguir, os principais cuidados necessários após a cirurgia.

Use colírios indicados pelo médico

A recuperação da visão depende do uso correto do colírio indicado pelo oftalmologista. Ele age como anti-inflamatório e antibiótico, e a aplicação deve ser respeitada para evitar complicações pós-cirúrgicas.

Repouse bem

O pós-operatório também exige um tempo de repouso absoluto, como qualquer outra cirurgia. Por isso, o ideal é não carregar peso, não praticar atividade física e evitar fazer esforço físico, para auxiliar a cicatrização. Na hora de dormir, o recomendado é ficar de barriga para cima, para evitar traumas na região operada.

Evite locais com poeira

A recuperação da cirurgia não exige o uso de tampão durante o dia para proteção, por isso, é importante evitar locais que contenham muita poeira, durante uma semana. Isso evitará que a pessoa corra riscos de lesionar o olho operado.

O que não deve ser feito na recuperação de cirurgia de catarata?

Além de utilizar os colírios indicados pelo oftalmologista e de permanecer em repouso absoluto por alguns dias, determinados comportamentos devem ser evitados para uma boa recuperação. Confira a seguir o que não deve ser feito após a realização da cirurgia.

Não coce ou esfregue os olhos

O período após a cirurgia pode causar uma sensação de coceira no olho que foi operado. Assim, é muito importante não esfregar ou coçar com força os olhos, para não prejudicar a cicatrização.

Evite praticar exercícios físicos

Se você costuma praticar atividade física, o ideal é interromper essa prática. Uma recomendação médica é evitar pegar pesos, praticar esportes e exercícios físicos, pois essas atividades podem aumentar o fluxo sanguíneo, alterando a pressão intraocular e causando desconfortos ao paciente.

Não entre em piscinas

Outro cuidado muito importante no pós-operatório é evitar entrar em piscinas ou no mar, fugindo também do contato direto com a areia. O olho que foi operado deve ficar bem protegido após a realização do procedimento.

Se você vai passar pelo procedimento da cirurgia de catarata, é importante ficar atento ao pós-operatório. Assim, não deixe de usar o colírio indicado pelo médico, evite locais empoeirados e não esfregue ou coce os olhos.

A recuperação da cirurgia de catarata é bem simples, por isso, basta seguir as nossas dicas. Em casos de dúvida, consulte o seu oftalmologista!

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? Então assine a nossa newsletter e receba o conteúdo diretamente em sua caixa de entrada!

 

Especialista em cirurgia de catarata e ceratocone
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área,
clique aqui.
Categories: Cirurgia de Catarata
Guilherme Quinellato :Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.